quinta-feira, 19 de maio de 2011

Consumidores levam as vidas para a nuvem, diz Ericsson

A possibilidade de manter-se constantemente conectado à Internet está fazendo com que os consumidores dependam cada vez mais da nuvem para suas necessidades diárias, de acordo com uma pesquisa realizada pelo ConsumerLab da Ericsson (NASDAQ: ERIC). E mesmo que tenha sido a revolução do smartphone quem começou esta tendência, a pesquisa mostra que é o uso dos aplicativos quem deverá fazer com que ela continue. São os aplicativos que estão definindo a maneira como as pessoas usam os dispositivos conectados.

O comportamento ao redor dos aplicativos está criando um novo conjunto de expectativas no que diz respeito à conexão dos dispositivos eletrônicos pessoais. Os dispositivos precisam estar conectados para serem úteis. Por exemplo, 54% dos usuários de dispositivos de armazenagem portáteis dos EUA disseram que gostariam de poder sincronizá-los com seus computadores pessoais a partir de qualquer lugar. E 49% dos proprietários de câmeras da amostra gostariam de ter acesso direto a um sistema de armazenagem seguro para suas fotos.

Michael Björn, head de Pesquisa do ConsumerLab da Ericsson, diz: "Nossa pesquisa descobriu que os aplicativos atraem as pessoas em um nível emocional. Os consumidores apegam-se a um certo grupo de aplicativos que fazem com eles que se sintam com mais controle sobre suas vidas, e que transformam suas tarefas rotineiras em experiências positivas. Os aplicativos dão aos consumidores uma nova sensação de liberdade: se precisam de alguma coisa, é provável que já exista um aplicativo que possa ajudar."

A pesquisa, conduzida em várias localidades, incluindo os EUA, partes da Europa e do Japão, descobriu que os consumidores cada vez mais conectam-se à Internet usando seus smartphones antes mesmo de sair da cama. Em 2011, 35% por cento dos usuários de Android e iPhone dos EUA interagiram com aplicativos que não são de voz por meio dos seus smartphones, antes de levantar. A facilidade do acesso à Internet permite aos consumidores utilizar um número cada vez maior de serviços baseados em nuvem para realizar as tarefas do dia a dia.

Os consumidores de hoje dependem menos dos dispositivos que usam do que dos aplicativos que os ajudam, não apenas para conectar-se a sites de notícias ou mídias sociais, por exemplo, mas também para encontrar um lugar para jantar, organizar a agenda familiar e outras atividades diárias. A cultura do aplicativo vem transformando-se em um novo modo de vida e agora se estende aos usuários de tablet e outros dispositivos.

A pesquisa do ConsumerLab da Ericsson também descobriu que esta "cultura do aplicativo" é facilmente transferível entre dispositivos móveis – as pessoas estão usando os aplicativos nos tablets da mesma forma que o fazem nos seus smartphones. O contexto e a situação, não o dispositivo, determinam como o consumidor usa o aplicativo.

Os estudos do ConsumerLab da Ericsson também revelam o que pode ser um momento decisivo: independentemente do dispositivo que estão usando, cada vez mais as pessoas estão percebendo como o seu dia a dia fica mais difícil quando não estão continuamente conectadas à nuvem.

As descobertas dos 18 meses de pesquisa conduzidos pelo ConsumerLab da Ericsson sobre o uso da Internet móvel foram apresentadas no Ericsson Business Innovation Forum, no Vale do Silício, em 11 de maio.

Temos como intuito postar notícias relevantes que foram divulgadas pela mídia e são de interesse do curso abordado neste blog. E por isso esta matéria foi retirada na íntegra da fonte acima citada, portanto, pertencem a ela todos os créditos autorais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conto com sua participação.Comente.

Postagens Recentes: