quarta-feira, 11 de maio de 2011

Financial Times destaca Ronaldo como empresário


A investida de Ronaldo no ramo do marketing esportivo ganhou repercussão internacional e virou notícia do Financial Times de hoje, 6. A matéria fala sobre os negócios feitos por ele, as parcerias com Sir Matin Sorrel e Marcos Buaiz, as apostas e a importância que o seu nome e fama representam para a 9INE.

Leia um resumo da reportagem:

No caminho do jogo entre Brasil e Escócia, no Emirates Estadium, Ronaldo não está preparado para jogar. Vestido com um terno escuro, dentro de um carro particular, ele tem a companhia do novo parceiro de negócios, Sir Matin Sorrel, do WPP Group.

"Eu não estava indo para parar de trabalhar, e eu nunca quis ser um treinador ou um dirigente," diz Ronaldo. "Mas eu queria aproveitar a minha ligação com o futebol. Depois de todos estes anos, tenho muito boas relações com muitas das maiores empresas e muitos dos atletas."

O momento é muito bom para o ex-jogador, dono de 45% da 9INE, fazer contatos no ramo devido à Copa do Mundo de 2014, Olimpíadas de 2016 e o crescimento do consumo e da publicidade no Brasil. Esses fatores foram decisivos para a parceria com Sir Martin, que também tem 45% de participação na agência de marketing esportivo.

"O crescimento econômico (no Brasil) foi colossal e há uma população jovem, novos meios de comunicação fortes e a penetração da internet é muito boa.", diz Sir Martin. "Estamos a procura de novas formas de contato com os consumidores de uma forma tangível e emocional, e trabalhar com Ronaldo é uma oportunidade muito interessante para nós."

Já nos primeiros meses de existência, a 9ine assinou contratos para gerenciar "esportistas celebridades" como o jogador de futebol Neymar, Falcão, do futebol de salão, e Anderson Silva, lutador de MMA. Além disso, a 9INE fechou com a GlaxoSmithKline para desenvolver estratégias de marketing para produtos de consumo esportivo.

O nome Ronaldo e sua posição de "estrela" possuem força no mercado, o que contribui para os negócios da empresa. Marcos Buaiz é o dono do restante de 10% das ações e auxilia o amigo nos negócios. "Minha maior dificuldade até agora é com o planejamento estratégico, que é o marketing e publicidade realmente consiste É por esta razão que venho estudando muito. - Não tanto nas aulas, mas com a minha equipe aqui", diz o fenômeno. "Eu suponho que terei a vida do dia-a-dia de um executivo normal", acrescenta.

A agência de Ronaldo espera um crescimento de 9,5 por cento este ano para as receitas de marketing. Além disso, as agências brasileiras têm uma reputação de excelência. "Nos próximos anos, todas as empresas estarão fazendo campanhas com o futebol. Nós já temos relações com as marcas que mais investem, e com muitos clientes em potencial", aposta.

Temos como intuito postar notícias relevantes que foram divulgadas pela mídia e são de interesse do curso abordado neste blog. E por isso esta matéria foi retirada na íntegra da fonte acima citada, portanto, pertencem a ela todos os créditos autorais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conto com sua participação.Comente.

Postagens Recentes: