segunda-feira, 16 de maio de 2011

Concluída primeira etapa do processamento das declarações do Imposto de Renda


A Receita Federal informou na última sexta-feira (13) que praticamente concluiu toda a primeira etapa do processamento de dados das declarações do Imposto de Renda Pessoa Física 2011 entregues dentro do prazo, encerrado no dia 29 de abril.

A expectativa, agora, é que seja finalizado o cruzamento dos dados dos contribuintes com outras fontes, como administradoras de cartão de crédito, bancos, prestadoras de serviços médicos ou de saúde ou da empresa onde o contribuinte é empregado, por exemplo. Esta nova etapa deve terminar na próxima semana.

Se não houver problema, as declarações começarão a ser liberadas. Ficam retidas na malha fina as que apresentarem algum dado que não for confirmado com as outras fontes. O primeiro lote de restituições está previsto para o dia 15 de junho. Depois, serão liberados mais seis lotes regulares: o segundo, no dia 15 de julho; o terceiro, no dia 15 de agosto; o quarto, no dia 15 de setembro; o quinto, no dia 17 de outubro; o sexto, no dia 6 de novembro; e o sétimo, no dia 15 de dezembro.

Os valores de cada lote dependem de fatores como as disponibilidades financeiras do Tesouro Nacional e a ordem de entrega das declarações. O contribuinte com 60 anos ou mais também tem prioridade em cumprimento ao Estatuto do Idoso.

O contribuinte não deve esperar até o final das liberações das restituições, em dezembro, para procurar a Receita e verificar porque deixou de ser incluído em qualquer um dos lotes regulares. Para evitar futuros problemas e multas, o ideal é consultar o Centro Virtual de Atendimento ao Cidadão (e-CAC) e verificar se a declaração tem pendências ou está correta.

O e-CAC foi criado para educar e permitir ao cidadão fazer a autorregulamentação fiscal, antes mesmo de ser notificado pela Receita Federal. É preciso fazer um cadastro para a obtenção de uma senha e, assim, ter acesso ao centro virtual.

Este ano, 24.370.072 contribuintes enviaram a declaração no prazo. Quem não enviou o documento a tempo terá de pagar multa de R$ 165,74 ou 20% do imposto devido, prevalecendo o maior valor. Aqueles que tiverem que fazer a declaração retificadora, seja porque não entregaram o documento a tempo, ou porque têm que corrigir algum dado informado na declaração entregue, podem baixar a versão atualizada do programa gerador do documento, disponível no site da Receita. 

Temos como intuito postar notícias relevantes que foram divulgadas pela mídia e são de interesse do curso abordado neste blog. E por isso esta matéria foi retirada na íntegra da fonte acima citada, portanto, pertencem a ela todos os créditos autorais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conto com sua participação.Comente.

Postagens Recentes: