quinta-feira, 14 de abril de 2011

Posições abertas no mercado de trabalho crescem 9,65% em março

O número de novas oportunidades abertas no mercado de trabalho em março cresceu 9,65% em relação ao mês anterior. No terceiro mês do ano, surgiram 1.659 posições, enquanto em fevereiro o saldo foi de 1.513 vagas. Os dados constam do estudo mensal de vagas da Ricardo Xavier Recursos Humanos.

"Como o número de dias úteis em março foi menor em virtude do Carnaval, o resultado é muito satisfatório e sinaliza que o mercado deverá estar aquecido nos próximos meses", avalia o diretor da consultoria, João Xavier.

O executivo sustenta que os investimentos para a Copa do Mundo e Olimpíada deverão alavancar as contratações, contribuindo para o cenário econômico do País. "Para sediar esses eventos, os investimentos terão de se intensificar, o que demandará mão de obra", pontua.

Destaques

Conforme revelou o levantamento, a área Comercial foi a que mais ofertou vagas aos profissionais, com 11,5% das oportunidades. Os setores Financeiro (com 6,1%), Recursos Humanos (com 5,5%), Administrativo (com 4,9%) e Industrial (com 4,5%) aparecem a seguir.

As posições foram, em grande parte, abertas pelas companhias nacionais, cujo percentual de novas posições oferecidas atingiu 77,76%. Já as multinacionais ofertaram 22,24% das posições.

Outro ponto apurado na pesquisa refere-se às graduações. Em março, 21,25% das vagas exigiam a formação em engenharia, enquanto 10,58% das posições eram para formados em administração e 6,57% eram destinadas aos graduados em ciências contábeis.

Economia, com 2,71% das oportunidades, Direito, com 1,95% delas, e Psicologia, com 1,6%, fecham a lista das graduações de destaque nas vagas de emprego de março.

Localidades

São Paulo (Capital e Grande SP), Campinas (Interior de SP), Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre e Salvador são as áreas mapeadas pela pesquisa.

Dentre elas, as que mais abriram vagas foram Campinas (24,35%) e São Paulo (24,11%). Na sequência, estão Salvador (15,73%), Porto Alegre (14,65%), Rio de Janeiro (12,96%), Belo Horizonte (7,78%) e Curitiba (0,42%).

Fonte: Portal da Administração

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conto com sua participação.Comente.

Postagens Recentes: